Receita Federal esclarece alterações na Guia de Informações Previdenciárias (GFIP)

Confira as mudanças realizadas

11/01/2021 15:41

Por decisão da Receita Federal e Caixa Econômica, o aplicativo Sefip/GFIP  foi adequado às decisões do STF de não incidência da contribuição previdenciária patronal sobre o salário-maternidade e à Jurisprudência consolidada do Superior Tribunal de Justiça (STJ) quanto à não incidência da contribuição previdenciária patronal sobre os primeiros 15 dias que antecedem ao auxílio-doença.

No entanto, as mudanças  atingem apenas as empresas não obrigadas na Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de outras Entidades e Fundos (DCTFWeb).

De acordo com a nota divulgada, as mudanças são necessárias para não gerar divergências entre o valor declarado e o recolhido ocasionando cobranças indevidas e consequentemente impedindo a emissão automática de Certidão Negativa de Débitos, o que geraria ônus aos contribuintes e a necessidade de atendimento.