Tendências tecnológicas para 2020: como minha empresa deve se preparar?

As mudanças tecnológicas estão modificando a cada dia a maneira das nossas empresas fazerem negócios. Você está devidamente preparado?

14/01/2020 14:36

As mudanças tecnológicas estão modificando a cada dia a maneira das nossas empresas fazerem negócios. Com soluções que otimizam desde o sistema operacional e as atividades cotidianas manuais, até a eficiência estratégica na gestão das companhias, a transformação digital vem sendo um fator determinante para a sustentação e competitividade empresarial.

Diante deste contexto, com o início de cada ano, gestores de diferentes setores da economia global se atentam às tendências de tecnologia e inovação para a temporada. Para se ter uma ideia, de acordo com a última projeção do Gartner, os gastos mundiais com Tecnologia da Informação chegaram a cerca de US$ 3,7 trilhões no último ano. Para 2020, estima-se crescimento de 3,7%.

Quanto ao mercado brasileiro, a consultoria considera crescimento de 2,5% em relação a 2019, alcançando cerca de US$ 64 bilhões (o equivalente a R$ 266 bilhões). Deste modo, soluções que aplicam Inteligência Artificial (AI), Internet das Coisas (IoT) e Analytics, por exemplo, ganharão ainda mais força dentro do âmbito corporativo.

Para firmar esta ideia, a fim de que as companhias consigam acompanhar o ritmo da transformação digital e, principalmente, tornem seus negócios mais competitivos, separei algumas tendências de inovação e tecnologia que acredito serem decisivas para a sustentabilidade das empresas já neste ano. Entre elas, é importante destacar:

• O poder dos dados:
Desde microempresas a multinacionais, a análise de dados se tornou primordial para o bom posicionamento das organizações. Deste modo, adotar uma abordagem ágil para gerenciar os dados, com a Inteligência Artificial e o aprendizado de máquina atuando em conjunto, ajuda a dar às empresas uma grande vantagem em 2020. Com isso, é possível, inclusive, unificar os fluxos de trabalho relacionados à análise de dados, proporcionando maior capacidade produtiva na extração de informações relevante à companhia.

• Automação de processos robóticos (RPA):
Designar tarefas repetitivas às máquinas já tem proporcionado um grande impacto na simplificação dos fluxos de trabalho. Para 2020, a projeção é que essa tecnologia ganhe ainda mais espaço dentro das instituições. De acordo com o Gartner, a RPA (Robotic Process Automation) tem superado todos os outros segmentos do mercado de software corporativo em todo o mundo, com receita de aproximadamente US$ 1,3 bilhão em 2019. Para os próximos meses, a expectativa é de que ainda mais empresas implementem iniciativas relacionadas à robotização.

• Multi experiência:
A experiência dos consumidores tem se transformado de forma significativa. Isso porque, com a inserção das pessoas ao mundo digital, as companhias precisam se reinventar diariamente na busca de canais de comunicação mais assertivos. Seja com recursos aprimorados de comando e gerenciamento de voz ou com a realidade virtual e realidade aumentada, por exemplo, a verdade é que em 2020 as empresas precisarão oferecer uma comunicação inovadora e eficiente, a fim de proporcionar experiências mais assertivas aos consumidores.

• Importância da Cloud Computing:
De acordo com o Gartner, neste ano, possuir Cloud Computing será um requisito e não somente um diferencial competitivo. Deste modo, podemos estimar que mais organizações passem a utilizar este recurso. No entanto, em consequência à hospedagem de soluções e dados na nuvem, é importante que os profissionais de segurança de dados atuem de forma efetiva, a fim de preservar toda a estrutura estratégica e operacional da organização.

Estabelecer uma cultura voltada ao potencial humano será decisivo

Para finalizar, acredito que, além das tendências citadas anteriormente, outro fator determinante para o universo corporativo em 2020 será a democratização da experiência. O acesso a conhecimentos técnicos de ferramentas e o aprendizado de máquina, por exemplo, possibilitarão que profissionais que não são de TI obtenham acesso a ferramentas e sistemas especializados que os capacitam usar e aplicar habilidades especializadas. Além disso, o compartilhamento do conhecimento é outra prática que promete acelerar e potencializar a inovação.

Para tanto, intensificar o potencial humano e sua importância diante dos meios digitais é crucial, uma vez que, mesmo o futuro se tornando cada vez mais tecnológico, todos os avanços de produtividade dependerão demasiadamente das ações e habilidades das pessoas!